como viver em São Paulo … sem carro!!

24 out

Raí, Sérgio Kalil, Maria Adelaide Amaral, Gilberto Dimenstein e Rita lobo. Afinal, o que todas essas pessoas tem em comum? Resolveram viver melhor e com mais qualidade de vida. Se cansaram de perder tempo precioso no trânsito e congestionamento caótico dentro do carro e partiram para uma nova experiência. Decidiram andar de bicicleta, andar a pé ou usar o transporte público. Trabalhar e morar no mesmo bairro – com certeza um luxo, já virou uma tendência forte em grandes metrópolis, assim como a nossa e é uma saída para para deixar o carro parado ou mesmo vendê-lo. Para aqueles que andam a pé ou mesmo de bike, é como descobrir um mundo novo e cheio de novidades, além daquelas vistas dentro de um carro. Novas pracinhas, lojas, pessoas, novos hábitos e um outro olhar na cidade. Em ” como viver em São Paulo – sem carro”, 12 pessoas contam suas experiências e sugestões de como viver e circular por São Paulo, ficando longe do trânsito. O livro tem ilustrações e endereços como sugestões. Se anima?#ficaadica

@ANOTE:
” como viver em São Paulo -sem carro”
Editora Neutropica R$ 31,90
Idealizador: Alexandre Lafer Frankel
Autor: Leão Serva
Fotografia: Claudio Edinger

Anúncios

4 Respostas to “como viver em São Paulo … sem carro!!”

  1. Alex Lima 24/10/2012 às 17:46 #

    Moro e trabalho no Itaim Bibi, o bairro mais novaiorquino de São Paulo. Faço praticamente tudo no bairro: academia, medicos, terapia, vou ao cinema, shopping, restaurantes (tem ótimos e pra todos os gostos) e melhor de tudo: sem tirar o carro da garagem! Não tem preço. Isso sim é luxo!

    • Andrea Giaffone 24/10/2012 às 17:57 #

      Alex, q maravilha! Um privilégio. bj Andrea

  2. Beatriz 24/10/2012 às 19:23 #

    Olá!
    Acho a idéia muito boa e saudável. Se conseguir ter tudo no bairro, melhor ainda. Embora, sair um pouco do bairro é bom. Por outro lado, eles já tentaram depender de ônibus em finais de semana? Ficar cerca de 3h (literalmente falando) em um ponto de onibus para fazer uma atividade ou visitar um parente com uma criança pequena junto? E desistir porque o seu domingo acabou ali? Ou quando chega o onibus, você pergunta para o motorista ou cobrador o porque de tanta demora e ouvir que a prefeitura tira mais da metade dos onibus daquela companhia de circulação, porque só paga para 8 onibus circularem aos finais de semana? (o trajeto dele é longo) Nem todos os lugares há uma estação de metrô, não é? E ciclovias são para lazer no momento. Então, para uma cidade da dimensão da nossa, as coisas não são tão faceis assim. Infelizmente, a base diminuta da nossa piramide social é ainda privilegiada.
    Desculpe-me, mas só estou sendo pé no chão. Isto é um posição de quem já viveu muito disto, não está falando de boca para fora.
    Boa quinta!

    • Andrea Giaffone 24/10/2012 às 19:33 #

      Olá Beatriz, tudo bem? Concordo plenamente com vc. Nossa cidade apresenra uma série de deficiências e uma delas com certeza, é a questão do transporte público. Porém, ao meu ver, acho que todas iniciativas e idéias são válidas, para se viver melhor em nossa cidade. Acredito q todas essas 12 pessoas que deram seu depoimento no livro, já passaram por algum tipo de problema. Torço para que com o tempo, o trânsito melhore e principalmente, a cidade tenha um sistema de transporte mais ordenado. Abraço, Andrea

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: